Interação entre pais e escola é fundamental para o ensino na educação básica

Professora há 30 anos, Mariza Teresa Chiari Dantas acredita que a escola e a comunidade estão diretamente ligadas e que uma educação de qualidade depende da interação entre escola e família. “Não há como pensar em educação sem o envolvimento da família nesse processo”, destaca Mariza, vice-diretora da Escola Estadual Archimedes Aristeu Mendes de Carvalho, […]

22 de julho de 2015

Professora há 30 anos, Mariza Teresa Chiari Dantas acredita que a escola e a comunidade estão diretamente ligadas e que uma educação de qualidade depende da interação entre escola e família. “Não há como pensar em educação sem o envolvimento da família nesse processo”, destaca Mariza, vice-diretora da Escola Estadual Archimedes Aristeu Mendes de Carvalho, no município paulista de São Carlos. “Educar é sem dúvida um papel que recai sobre a família e a escola. Por isso, quanto mais estreita for essa relação, melhor será o resultado.”

Pedagoga, com especialização em gestão educacional, Mariza coordena na instituição, desde 2012, o programa Escola da Família. Criado pela Secretaria da Educação do Estado de São Paulo em 2003, o programa tem o propósito de possibilitar o desenvolvimento de uma cultura de paz, despertar potencialidades e ampliar os horizontes culturais dos participantes por meio de atividades que contribuam para a inclusão social. Assim, espaços da escola são usados para receber toda a comunidade em atividades de lazer, cultura, saúde, esporte e qualificação profissional.

Segundo Mariza, a unidade de ensino organiza as atividades nos eixos esporte, cultura, saúde e trabalho. “Nesses eixos, incluímos ética e cidadania como base para a melhoria da qualidade de vida”, diz.

De acordo com a professora, o programa Escola da Família tem assegurado benefícios ao relacionamento entre instituição e comunidade. “A participação em reuniões com professores aumentou, assim como no dia a dia da escola”, revela. Além disso, os pais sabem que podem contar com a escola como um espaço seguro de lazer e cultura, nos fins de semana, para os filhos. “A comunidade torna-se participativa, e a escola passa a ser um local agradável de conviver”, avalia.

Curso — Uma das atividades desenvolvidas pelo programa é o curso Escola de Pais, que tem como proposta de trabalho a vivência das famílias, com a reflexão sobre seu papel no atendimento à criança e ao adolescente. “Os temas desenvolvidos abrangem assuntos do dia a dia que muitas vezes, enquanto pais, não sabemos como tratá-los com nossos filhos”, ressalta Mariza. Assuntos como cuidados essenciais com a criança, como educar os filhos, sentimentos e comportamentos infantis — medo, ciúme, mentira —, adolescência, sexualidade humana e manifestação do amor são tratados em conversas, apresentações de vídeos, músicas e outras dinâmicas de grupo.

“O curso é destinado, em primeiro lugar, àqueles pais que se interessam, mas procuramos incentivar os que apresentam algum tipo de dificuldade de relacionamento em relação aos filhos”, diz Mariza. Os dias e horários dos cursos são estabelecidos em comum acordo com os participantes.

De acordo com a coordenadora regional do programa, Mara Silvio Olívio, o curso Escola de Pais nasceu na França. “O ambiente familiar deve ser um lugar saudável, com afetividade, respeito, segurança, mas impondo limites e sabendo dizer não quando necessário”, enfatiza.

Fonte: Fátima Schenini para o Portal do Ministério da Educação

Deixe uma resposta

Veja também

22 de outubro de 2019

Teste

Teste

29 de julho de 2015

Educação: governo federal lança plataforma digital para que sociedade apresente suas ideias

“Dialogar, em um país como o nosso, é fundamental”, disse a presidenta da República, Dilma Rousseff, durante a cerimônia de lançamento do Dialoga Brasil, nesta terça-feira, 28, em Brasília. De utilização simples e dinâmica, a plataforma digital tem o objetivo de recolher ideias da população, possibilitando uma interação direta entre a sociedade civil e o […]

27 de julho de 2015

SUS gasta R$ 6,3 milhões com acidentados no trânsito no Piauí

O Sistema Único de Saúde (SUS) gastou R$ 6,3 milhões em internações por acidentes de trânsito em 2014 no Piauí, segundo dados do Sistema de Informação Hospitalar. No topo dos atendimentos mais recorrentes estão os relacionados aos acidentes envolvendo motociclistas. Neste mesmo ano, foram 811 acidentes, com 804 feridos e 120 mortos, o que representa […]

Fale conosco

W3C

Encontre-nos em diversos cantos do país